Cataki: o aplicativo que conecta pessoas e empresas com catadoras e catadores

Como já falei aqui, segundo o IBGE, cada brasileiro produz, em média, 1,4 Kg de resíduos por dia e 31,9% desses resíduos corresponde aos plásticos, metais, vidros e papéis. Apesar de esses resíduos serem recicláveis, com potencial de trazer benefícios econômicos, sociais e ambientais, grande parte deles vai parar em aterros e lixões. De acordo com a pesquisa Ciclosoft 2016, realizada pelo CEMPRE, apenas 18% dos municípios brasileiros operam programas de coleta seletiva, atendendo apenas cerca de 31 milhões de brasileiros (15%). Cerca de 44% dessa coleta está nas mãos de catadoras e catadores.

Apesar da importância que o trabalho de catadoras e catadores tem para a economia e o meio ambiente, eles ainda sofrem muito por falta de reconhecimento e condições de trabalho precárias .
Foto: facebook/pimpmycarroça

Apesar da importância que o trabalho dessas pessoas tem para a economia e o meio ambiente, elas ainda sofrem muito por falta de reconhecimento e condições de trabalho precárias (constantemente, precisam mexer nas sacolas de lixo doméstico em busca de resíduos que possam ser vendidos). O que muitos jogam fora é fonte de renda para esses trabalhadores e trabalhadoras.

Como falei aqui, todo o resíduo reciclável que produzo, eu lavo (se necessário) e vou depositando em uma caixa de papelão. Quando a caixa enche, eu procuro entregar para algum catador que esteja em minha rua ou quarteirão próximo quando saio de casa. Também sugeri, para aqueles que não têm disponibilidade de entregar seus resíduos pessoalmente para um catador, mas sabem que eles coletam em seus bairros, separar e lavar o lixo da mesma forma e deixar na porta de suas casas em um saco ou caixa separados, para que os catadores e catadoras não tenham que entrar em contato com o restante do lixo. Recentemente, descobri um aplicativo com uma lógica semelhante a essa, que pode facilitar muito a rotina de moradores e catadores.

Cataki conectando catadores e catadoras

A ideia do aplicativo surgiu em 2013 com a intenção de promover conexão da população com os catadores e catadoras, facilitando o descarte correto e gerando renda para esses profissionais. O aplicativo está disponível para download gratuito em Android e IOS. Ao entrar, o aplicativo identificará sua localização e mostrará os catadores cadastrados no projeto que se encontram na sua região através de ícones de carroças roxas. Ao clicar no ícone, o perfil do catador será exibido com nome, foto, telefone para contato, regiões em que coleta, materiais que coleta e sua história de vida. Para combinar os detalhes da coleta, basta entrar em contato com o catador por telefone.

A ideia do aplicativo surgiu em 2013 com a intenção de promover conexão da população com os catadores e catadoras, facilitando o descarte correto e gerando renda para esses profissionais.
Imagem: cataki.org

O aplicativo ainda está em fase inicial de funcionamento e faz parceria com outro projeto muito legal, chamado Pimp My Carroça, que busca promover auto estima e visibilidade aos catadores através de parcerias com voluntários e artistas do graffiti, que pintam carroças de catadores no Brasil inteiro. O projeto Cataki pede ajuda dos moradores para a realização do cadastro desses trabalhadores. Caso você conheça catadores no seu bairro que não estejam cadastrados, você pode cadastrá-los através do site e ajudar a aumentar a rede de conexões do aplicativo.  Em fevereiro deste ano, o projeto foi premiado com o Grand Prize Netexplo Digital Innovation Award, de inovação digital, na sede da Unesco, em Paris.

Share
Facebook
Facebook
TWITTER
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *