Guia passo a passo para compras de supermercado mais sustentáveis

Você já parou para pensar na quantidade de  lixo que produzimos durante nossas compras de supermercado? A maioria das coisas que compramos são embaladas em plástico e, para piorar a situação, colocamos tudo em sacolas plásticas para levar para casa.  Até mesmo quando fazemos compras a granel e de hortifruti, utilizamos plástico para embalar os produtos e, na padaria, consumimos sacos e mais sacos de papel para colocar o pão.

Eu já falei neste post sobre os vários problemas que os plásticos descartáveis têm causado ao planeta e sobre os primeiros passos que tomei para reduzir o consumo deles em meu dia a dia. Como eu mencionei lá no post, 1 milhão de sacolas plásticas são consumidas no mundo por minuto e, com certeza, nossas compras de supermercado são responsáveis por milhares delas. Recentemente, assisti a um documentário muito legal, A Plastic Ocean”. Se eu não conseguir te convencer sobre o problema dos plásticos, esse documentário com certeza vai (aproveita que ele está disponível na Netflix e vai lá se convencer).

Mas como nos livrar das sacolas? Decidi montar um guia com as medidas que estou tomando para fazer compras de forma mais sustentável.

1- Tenha uma horta em casa

Seguindo esse passo, você não só vai economizar embalagens no supermercado como dinheiro também. É claro que, mesmo que você tenha uma horta grande em casa, não vai conseguir ter tudo que precisa nela, mas plantar algumas hortaliças e temperos pode trazer mais versatilidade e praticidade para nossa alimentação. Além disso, você terá garantia que são saudáveis e não foram cultivados com pesticidas.

Se você mora em apartamento ou não tem habilidades e/ou paciência para cuidar de plantas, pode cultivar um ou dois vasinhos com temperos, como salsinha e cebolinha, na janela da sua cozinha.

Plantar hortaliças ou verduras em casa, mesmo que em vasinhos, já pode trazer mais versatilidade e praticidade para nossa alimentação, além de reduzir as compras de supermercado.
Foto: plantar hortaliças ou verduras em casa, mesmo que em vasinhos, já pode trazer mais versatilidade e praticidade para nossa alimentação (Isabella Menezes)

2 – Use sacolas de pano

Eu já falei sobre elas aqui e recomendo que você não só as leve para o supermercado como também sempre carregue uma na bolsa para imprevistos. Eu tenho bolsas de tamanhos variados (a maioria ganhei em eventos). As sacolas da begreen parecem ser muito boas para compras de supermercado. Elas podem ser de ombro ou de mão e são feitas com algodão natural. Eu não comprei elas ainda porque as que eu já tenho têm me atendido até agora.

3- Aproveite as caixas de papelão do supermercado

Se você usa carro, esta dica é muito boa para você. Muitas redes de supermercado deixam caixas de papelão disponíveis próximo aos caixas para uso dos clientes. No momento de pagar a compra, basta colocar as caixas de papelão no carrinho e ir depositando os produtos nelas a medida que são registrados. Depois, é só retirá-las do carrinho e colocá-las no porta-malas do carro.

Caixas de papelão são disponibilizadas em várias redes de supermercados para uso dos clientes.
Foto: caixas de papelão são disponibilizadas em várias redes de supermercados para uso dos clientes (Isabella Menezes)

4- Substitua os saquinhos plásticos de hortifruti

Para evitar produção de lixo com hortifruti, o primeiro passo é evitar frutas e legumes embalados em isopor e plástico filme. O segundo é avaliar se a fruta ou legume que você está comprando realmente precisa ser embalado em um saquinho. Muitos deles, como cachos de bananas, podem ser colocados diretamente na sacola de pano ou caixa depois de serem pesados. Porém, quando vamos comprar várias maçãs ou laranjas, por exemplo, precisamos colocá-las em um saquinho para pesagem e existem alternativas aos de plástico. 

Eu comprei o kit de hotifruti da Paz em Gaia. Ele é muito prático e é produzido de forma artesanal em Ilhabela. É composto por uma bolsinha que armazena 5 saquinhos reutilizáveis de filó reforçado. São 3 sacos grandes e 2 saquinhos pequenos.

Existem também os saquinhos de algodão orgânico da beegreen e os saquinhos da Sobags, que são coloridos e também podem ser usados para armazenar as frutas, verduras e legumes na geladeiras por até duas semanas.

5- Use um saco de pano para o pão

Sacos de pão são feitos feitos de papel, mas isso não faz com que a quantidade de lixo que geramos com eles seja menos preocupante. Para eliminar o consumo de sacos de pão da padaria, aproveitei um pedaço de TNT que já tinha em minha casa para costurar um saco, que tem funcionado muito bem. Existe também o saco de hortifruti da  beegreen, que pode ser usado para colocar pães.

6- Faça compras a granel

Esse passo é um pouco mais complicado para muitas pessoas, inclusive para mim. Mercados que vendem produtos a granel ainda não são muito comuns no Brasil. Porém, aqui em Belo Horizonte, no Mercado Central, muitos produtos são vendidos dessa forma, principalmente grãos, farináceos, castanhas e hortifruti. Como ele não é próximo da minha casa, não compro muitas coisas lá, mas estou começando a me ajustar e passei a comprar produtos como bicarbonato de sódio e outros condimentos lá, já que levam mais tempo para acabar.

Para evitar as sacolas plásticas nas compras a granel, uso potes de vidro reaproveitados (de azeitona e palmito, por exemplo). Basta pedir para o vendedor tarar a balança com seu pote vazio antes de colocar o produto. Como compro poucas coisas, o peso dos potes ainda não me atrapalhou mas, em breve, pretendo comprar os saquinhos para grãos da beegreenpara as compras ficarem mais leves e práticas. Se você comprar grãos e farináceos com os saquinhos, basta colocá-los nos potes de vidro quando chegar em casa.

Existem várias formas de substituir embalagens descartáveis nas compras de supermercado
Foto: existem várias formas de substituir embalagens descartáveis (Isabella Menezes)

7- Compre local

Comprar de produtores locais tem várias vantagens: você sabe de onde aquele produto veio e compra diretamente de quem o produziu, gerando renda para o produtor e sua família. Além disso, alimentos produzidos por pequenos produtores costumam ser mais saudáveis, pois costumam ser cultivados com mais cuidado e menos produtos químicos, o que beneficia o meio ambiente também. Além disso, ao comprar deles, você consome alimentos mais frescos e contribui para a redução das perdas que acontecem durante o trajeto de transporte do alimento, que hoje podem ultrapassar 80% de tudo que é produzido nas fazendas brasileiras.

As feiras locais já são bem comuns em cidades do interior, mas estão se popularizando nas capitais também. Eu estou começando a explorá-las agora. Em Belo Horizonte, existem várias feiras itinerantes pela cidade, como a Feira Fresca e Experimente no Campo. BH também abriga a BeGreen, a primeira fazenda urbana da América Latina, onde são produzidas hortaliças aquapônicas e são vendidos produtos locais e agroecológicos na Casa Horta.

Mensagem na Feira Fresca, feira itinerante em Belo Horizonte. Desembalar menos é um dos caminhos para compras de supermercado mais sustentáveis.
Imagem: mensagem na Feira Fresca, feira itinerante em Belo Horizonte (Luiza Bongir)

Ainda não consegui solucionar o problema com as embalagens de ovos, pois no supermercado onde faço compras, eles já vem embalados em um suporte de papelão coberto com plástico. Caso o supermercado onde você faz compras disponibilize ovos sortidos, você pode guardar o suporte e levá-lo em todas as compras para abastecê-lo com ovos novamente. Com o tempo e a prática, vamos encontrando novas soluções e as compras vão ficando mais simples, práticas e sustentáveis.

 

 

 

 

Share
Facebook
Facebook
TWITTER
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *